Olá. Meu nome é Ronei e lembra do 7 a 1 que recebemos da Alemanha na última Copa do Mundo?

Bem… Não é só no futebol que eles têm motivo para comemorar.

O país europeu sabe utilizar melhor a luz solar melhor do que nós brasileiros. Sustentabilidade lá é uma regra. E cada vez mais os cidadãos do Velho Mundo estão adotando o sistema de geração de energia fotovoltaico – que utiliza os painéis para captar energia do sol.

E sabe o que é mais controverso nisso?

Há pouco sol na Europa.

Para você ter uma ideia, segundo o Atlas Brasileiro de Energia Solar, nosso potencial diário de geração de energia a partir do sol vai de 4.500 a 6.300 Wh/m2. Enquanto isso, na Alemanha, a capacidade é 40% menor do que essa.

Ainda assim eles estão na frente na quantidade de painéis fotovoltaicos por residências.

Esse sistema oferece vários benefícios para economia e bem estar doméstico (como falarei mais a frente), mas infelizmente há pouca informação útil sobre isso no Brasil.

Então, vamos corrigir essa questão agora mesmo.

As vantagens em gerar sua própria energia:

  • Não polui o meio ambiente;
  • Custo mínimo de manutenção;
  • O Brasil, por ser um país tropical e com alta incidência solar durante o dia, é um excelente produtor em energia solar fotovoltaica;
  • Não produz ruídos;
  • Valoriza o imóvel;
  • Além dessas vantagens, há uma extra que é o motivo pelo qual você está lendo esse post. Será mesmo que a energia solar diminui a conta de energia?

Falarei sobre isso em detalhes no tópico abaixo.

Como a energia solar diminui minha conta de luz?

Com o aumento no valor de energia elétrica visto nos últimos anos, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) tem incentivado o consumidor a substituir a energia gerada por painéis fotovoltaicos instalados no lar.

Esse incentivo é visto na opção de linhas de financiamento, redução no custo final de instalação dos geradores e abatimento de impostos nas tarifas de energia.

Para a ANEEL a adoção do sistema solar é importante pois reduzirá o consumo de energia vindo da usinas hidrelétricas, que dependem de água para sua produção.

Ela também estabeleceu o Sistema de Compensação de Energia Elétrica: gera créditos na conta de energia para consumo posterior em quaisquer propriedades (sejam elas residenciais ou comerciais) que estejam no nome do consumidor.

Tornando ainda mais barato para quem tem casa na praia, chácara ou estabelecimento comercial.
Estudo de Caso: Abatimento de 90% na conta de energia

Imagine ter que pagar R$ 1.201,05 de conta de energia. Pense em quanto essa residência gasta mensalmente com energia.

Essa história é famosa no mercado em que atuo.

Uma mansão em Minas Gerais consumia quase R$ 1.000,00 todos os mêses. Como mostramos na conta acima.

Após a adoção do sistema fotovoltaico, a mesma residência passou a pagar apenas 10% deste valor. Uma das contas de energia ficou por R$ 134,04.

E casos como esses são bem comuns, é possível verificar uma redução de 79 a 95% em residências que adotam o sistema de energia solar.

Como exatamente essa redução acontece?

Em caso de consumo menor do que o programado, como por exemplo, em dias menos quentes, a energia produzida em sua casa irá para a rede de distribuição.

Gerando um crédito com o objetivo de diminuir faturas dos meses seguintes, ou abater no consumo de outras residências ou comércios do mesmo titular – mesmo que situadas em outros endereços.

Você tem mais dúvidas sobre os créditos de luz e outros detalhes sobre a geração de energia pelo sol?

Então não faça como a seleção brasileira na Copa de 2014. Não fique aí parado. Escreva para mim.

Até mais!